Novas regras para Ranking Mundial de Ténis de Mesa
 
wtt 2 2021
 
O comité Executivo da ITTF aprovou no passado dia 21 de dezembro os novos moldes para a elaboração dos Rankins mundiais.
Esta onda de mudanças iniciou-se com a criação dos WTT, assim batizado o novo circuito mundial. A WTT trata-se de uma empresa criada pela ITTF para organizar eventos mundiais e de cuidar de todas as questões logísticas e comerciais relacionadas com eles. Nestes novos formatos competitivos houve alteração no sistema de pontuação, inovações das arenas de jogo e no formato competitivo tornando os eventos mais ágeis e atrativos.
A partir do ano de 2021 as competições internacionais serão organizadas em duas séries: os WTT Grand Smashs e a WTT Séries que por sua vez está subdividida em 4 tipos de eventos (WTT Cup Finals, WTT Champios, WTT Stars Contenders e WTT Contenders).
Os WTT Grand Smashs terão até 4 eventos por ano, em provas a disputar em 10 dias com provas de singulares, pares e pares mistos. A qualificação para estes eventos será pelo ranking mundial.
Os WTT SERIES substituirão as etapas do circuito mundial e as taças do mundo, sendo organizadas do seguinte modo:
WTT CUP FINALS, que reunirão os 16 melhores atletas da época em ambos os géneros para além de 8 duplas, com cotas continentais, tal como já existia nas taças do mundo.
WTT CHAMPIONS substituirão as etapas platiniun com 8 eventos espalhados pelo mundo fora apenas com a disputa de provas de singulares entre os 32 melhores atletas da hierarquia mundial.
WTT STARS CONTENDERS são realizados até 6 eventos por ano com provas de singulares, pares e mistos com classificação também pelo ranking mundial.
Os WTT CONTENDERS terão a organização até 14 eventos por ano com provas de singulares e de pares. Como são a base do novo circuito os formatos são mais flexíveis para que possam ser realizados sob diferentes condições e em várias partes do mundo.
Com estas restruturação organizativa de eventos com intuito de valorizar mais as competições internacionais e estimular a participação dos atletas ficando assim redistribuídas as novas pontuações:
 
  • Grand Smash, Mundial e Jogos Olímpicos: 2.000 pontos
  • WTT Cup Finals e Taça do Mundo: 1.500 pontos
  • WTT Champions: 1.000 pontos
  • WTT Star Contenter: 600 pontos
  • Taças e campeonatos continentais: 500 pontos
  • WTT Contender: 400 pontos
  • Eventos multidesportivos ou internacionais: 100 pontos
ITTF Table Tennis World Rankings começa com os jogadores mantendo 80% de seus pontos no ranking mundial ITTF de dezembro de 2020. Esses pontos serão reduzidos progressivamente em mais 10% a cada 7 semanas até a semana 49, o que significa que não haverá mudança para os 5 melhores jogadores do mundo.
Esta nova forma de classificação tornará o sistema mais justo, progressivo e dinâmico que contribuirá para uma maior alternância entre os jogadores no ranking. Além deste novo sistema de pontuação, o ranking passará a ser atualizado semanalmente, sempre às 3ªs feiras.
Os cabeças de série dos eventos serão definidos pelo ranking no dia do sorteio e não pelo momento da inscrição na prova. Durante as provas, aquando da disputa da fase de qualificação, a mesma passará a ser pontuável assim que os atletas atinjam o mapa final. Os pontos conseguidos para o ranking na prova têm a durabilidade de 12 meses, com exceção dos Jogos olímpicos que caducam aquando da sua próxima edição.
A ITTF já anunciou que Doha, no Qatar, receberá em março as duas primeiras competições internacionais de 2021. O WTT Contender e o WTT Star Contender.
O atleta madeirense Marcos Freitas que atualmente ocupa o 25º lugar da hierarquia mundial, vê assim reformulada esta nova orgânica de obtenção de pontos garantindo assim uma maior oportunidade de participação em eventos de carater mundial permitindo desta forma amealhar mais pontos para garantir a sua posição na hierarquia mundial e de uma forma mais justa.
 
wtt 2021