Marco Pires nomeado Presidente do Conselho Regional de Arbitragem

       Entrou em funções esta semana um novo Conselho Regional de Arbitragem da Associacra.jpgção de Ténis de Mesa da Madeira. Marco Pires foi nomeado pela Direcção da ATMM para formar equipa, tendo este árbitro internacional, afastado das mesas nos últimos meses por motivos profissionais, escolhido como vogais Pedro Sousa, Dario Gonçalves e Daniel Ramos, elementos que curiosamente não estão ligados directamente ao sector. 
      Este novo Conselho Regional de Arbitragem surge devido à saída de dois elementos do antigo elenco, Daniel Gouveia, por incompatibilidade com as funções de vogal assumidas no Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa, e Samuel Gonçalves, por razões profissionais, tendo a Direcção da ATMM achado por bem proceder a uma reestruturação.
     As prioridades do Conselho Regional de Arbitragem passam por criar mais momentos de reunião entre os juízes, quer para debate de ideias e esclarecimento de dúvidas, quer para acções de formação e reciclagem, bem como criar uma maior interligação com o Conselho de Arbitragem da Federação e promover acções de captação de novos elementos.
     Refira-se que 24% dos elementos do Quadro Nacional de Árbitros, que na temporada 2010/2011 vão exercer funções nas competições nacionais, pertencem ao Conselho Regional de Arbitragem da ATMM, a maior percentagem em termos nacionais. São quinze os árbitros aptos a exercer a actividade na Madeira: Adérito Ortelá, Débora Almeida, Germano Gouveia, João Gouveia, Luís Gonzaga, Nuno Aguiar, Nuno Silva, Plautília Rodrigues (Grupo A), Elena Li, Hélder Silva, Marco Pires, Samuel Gonçalves (Grupo B), Gilberto Barbosa, Irene Nóbrega (Grupo C) e Esmeraldo Jardim (Grupo D). Deste lote, Débora Almeida, Elena Li, Germano Gouveia, Marco Pires, Nuno Aguiar e Samuel Gonçalves têm a categoria de árbitro internacional.